Mateus visita escola no Fonseca.

 

O agente virtual da NitTrans visitou a Escola Maria de Lourdes Barbosa Santos, colégio que funciona em dois turnos no Fonseca (rua Leite Ribeiro) com 310 alunos entre quatro e cinco anos.

 

O nome do colégio é uma homenagem à falecida professora Maria de Lourdes Barbosa Santos cujo trabalho despertava tanta admiração nos alunos que as turmas decidiram trocar o nome das atividades lúdicas por 'lúrdicas'.

Valéria Mota (diretora-adjunta) fala que o desempenho dos alunos é muito bom e que existe um trabalho com 20 crianças especiais - autistas, cadeirantes e com paralisia cerebral. 

 

As crianças se organizam no pátio em frente ao robô Mateus e logo querem saber do sinalizador que nosso agente virtual tem na mão e, com frequência, move para cima e para baixo.  A professora Priscila Rocha, do Departamento Educacional, explica que é uma espécie de lanterna para que Mateus seja visto à distância, principalmente, à noite.

 

Depois da palestra, as perguntas se sucedem: Pamela, nove anos, quer saber se pode atravessar a rua correndo e Mateus recomenda que não se faça isso nunca.  A travessia da rua, a Alameda ali do lado; por exemplo, deve ser feita com atenção e segurando a mão da mãe, do pai ou de algum adulto responsável.  Marco Antônio, 10 anos, pergunta sobre o cinto de segurança e o agente virtual recomenda que sempre se use tal item.

 

As crianças indagam sobre bebida e direção, o uso de bicicletas e skates.  A tudo, Mateus responde esclarecendo assuntos relativos ao Trânsito e Transporte que, para as crianças da Escola Maria de Lourdes Barbosa Santos, no Fonseca, terão muito utilidade.

 

Mateus visita escola no Fonseca.
Mateus visita escola no Fonseca.

press to zoom
Mateus visita escola no Fonseca.
Mateus visita escola no Fonseca.

press to zoom
Mateus visita escola no Fonseca.
Mateus visita escola no Fonseca.

press to zoom
Mateus visita escola no Fonseca.
Mateus visita escola no Fonseca.

press to zoom
1/5