PESQUISA ERRÔNEA

 

 

Um aplicativo de táxis resolveu medir os congestionamentos nas grandes cidades brasileiras usando como base as corridas realizadas por seus motoristas. É então calcula a diferença do tempo do quilômetro rodado na hora do rush em comparação com o horário de menos tráfego. Assim, chega a um resultado percentual mágico e afirma com alarde que Niterói é a cidade com mais congestionamento no país.

 

Mas o aplicativo desconsidera o ponto de partida da dita  "pesquisa": fora do rush o trânsito em Niterói é totalmente livre. Então, é fácil deduzir que no rush o aumento percentual será maior do que em outras cidades. Pois se fora do rush é possível ir de Charitas a Itaipu em oito minutos, e no rush este tempo sobre para 24 minutos, então o tempo de percurso apresenta-se triplicado, e isso não significa que o motorista niteroiense passa duas, três, quatro horas do dia em congestionamentos, como ocorre em São Paulo e no Rio de Janeiro, por exemplo. Nestas cidades o trânsito é carregado ao longo de todo o dia, por isso a diferença percentual entre o horário  sem rush é o horário  com rush não sobe tanto  quanto em Niterói. Ora bolas, as duas cidades notadamente mais congestionadas do país aparecem em sétimo e oitavo lugar na dita "pesquisa".

 

Salta aos olhos o disparate dos dados coletados pelo aplicativo. É sabido por todos os engenheiros de trânsito deste país que o fluxo na capital paulista é lento por quase as 24 horas do dia, e forma centenas de quilômetros de congestionamentos diários, talvez mais do que Niterói tenha em quilômetros de vias. Pois como há Niterói e mais cinco cidades à sua frente neste "ranking"!? Sabe-se que os corredores viários do Rio de Janeiro - Avenida Brasil, Linha Amarela, Linha Vermelha, por exemplo - experimentam diariamente dezenas de quilômetros de trânsito parado. Niterói não tem sequer um via do tamanho destas citadas como exemplo, o que por si só mostra que jamais poderia haver em nossa cidade mais congestionamento do que no Rio de Janeiro.

 

E para além do modo errôneo como os dados da dita "pesquisa" são apresentados, cito realizações da cidade de Niterói que mostram a evolução da gestão do trânsito na cidade: 


     - Niterói é a única cidade brasileira que reduziu o número de acidentes em 85% nos últimos 5 anos, praticamente sem custos.

     - Niterói hoje disponibiliza de quatro reboques pagos pela prefeitura e sem ônus aos usuários, para retirar imediatamente das vias públicas municipais veículos acidentados e enguiçados, evitando obstrução das vias e engarrafamento.

     - Niterói é a única cidade brasileira que desfaz imediatamente e desobstrui suas vias, nos casos de acidente de trânsito, mesmo com vítimas fatais, e ainda que envolvam viaturas militares, sem a espera por perícia, no cumprimento republicano do disposto nas leis federais n° 5.970/73 e 6.174/74 e no Decreto "E" n° 4.118/81, evitando desagradabilíssimas retenções.

     - Niterói é a única cidade brasileira que, além de visitar com palestras técnicas de trânsito todas as escolas públicas em quatro anos, está realizando a partir do próximo dia 10, no auditório Oswaldo Salles, localizado na Rua São Pedro n° 108, a "2ª JORNADA PARA CAPACITAÇÃO DE DOCENTES NA EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO", em cinco seminários com farta e gratuita distribuição de material aos professores, inclusive exemplares do Código de Trânsito Brasileiro.

     - Niterói transformou, em cinco nos, sua engarrafada Região Oceânica em uma área com fluxo absolutamente normal de veículos, inicialmente com operações reversíveis (inclusive nos finais de semana) e, a partir de maio de 2017, com a inauguração de dois túneis moderníssimos, onde circulam mais de 30 mil veículos por dia, operado por um moderno Centro de Controle Operacional - CCO, que reduziu um trajeto de uma hora para oito minutos dentro de Niterói.

     - Niterói implantou ciclofaixas nas suas avenidas mais movimentadas: Ernani do Amaral Peixoto e Roberto Silveira; e consegue hoje fluidez melhor do que antes, em qualquer horário do dia.

     - Niterói tem eventos monumentais como o "réveillon", onde afluem 600 mil turistas, carnaval, Semana Santa, São João, Dia de Finados, Feriadões, entre outros, com fluxos de veículos absolutamente adequados, conseguidos por operações de trânsito específicas.

     - Niterói tem uma frota de 978 ônibus urbanos (1.118 intermunicipais) devidamente licitados em dois consórcios que pagaram ao erário pela concessão, com veículos de 3 anos e meio de uso, alimentadores do transporte estadual de massa na Praça Araribóia, além de táxis com 1.900 permissões, que operam diuturnamente com exíguo número de reclamações e acidentes.

     - Niterói é a única cidade do Brasil que removeu em cinco anos o equivalente a 10% de sua frota em veículos estacionados irregularmente e obstruindo vias, além de  aplicar legalmente mais de 300 mil penalidades administrativas de trânsito, todas com a absoluta garantia constitucional à ampla defesa e ao contraditório, em convênio com o DETRAN/RJ.

     - Niterói gasta mais de R$ 1,5 milhão por mês para manter 44 Agentes de Trânsito concursados, 190 contratados, além de 12 viaturas e 10 motocicletas na operação diária de trânsito e transporte rodoviário da cidade.

     - Niterói gasta mais de R$ 1 milhão por ano em sua fábrica de placas de trânsito e de sinalização horizontal.


     - Niterói obteve financiamento em condições especiais do BID e montou em Piratininga o Centro de Controle Operacional de trânsito que monitora a maior parte dos sinais luminosos da cidade, em atualização para um  sistema computadorizado autômato.

      - Niterói em cinco anos já realizou mais de 6 mil operações reversíveis e operacionais de trânsito, inclusive nos finais de semana, com relatórios diários dos Agentes e dos Operadores apontando para fluxos normais, volumes máximos nos horários de pico com intensidades (número de veículos parados num determinado instante num trecho da via) residuais, sendo certo que suspendeu operação reversível no Cantagalo, no horário de 6h às 10h dos dias úteis, após a entrada em operação do túnel, por falta de carro, onde outrora havia grande congestionamento matinal."


     DATA MAXIMA VENIA.

 

Paulo Afonso Cunha

Coronel Policial Militar

Presidente da NitTrans

PREFEITURA DE NITERÓI - NitTrans - NITERÓI TRANSPORTE E TRÂNSITO S/A - Praça Fonseca Ramos, s/n°, Centro de Niterói - CEP: 24.030.020- Terminal Rodoviário Roberto Silveira. Atendimento ao público: de segunda a sexta, das 09:00 às 17:00 Tel. 2621-5558.